Coaching

Os principais “pontos fracos” dos presidentes de empresa

Pesquisa da Universidade de Stanford revela quais as habilidades os presidentes de empresas e membros de Conselhos de Administração acham que é preciso desenvolver.

A habilidade para gerir conflitos é a capacidade que os presidentes de empresas dizem precisar melhorar quando buscam a ajuda de um coach. A informação é de uma pesquisa recente realizada pela Universidade de Stanford e a consultoria The Miles Group.

Para o estudo, foram ouvidos 200 presidentes de empresa, membros de Conselhos de Administração e outros executivos seniores.

Entre todos os ouvidos, 57,1% foram considerados receptivos a mudar seu estilo de liderança em resposta a processos de coaching e feedback. Os outros 42,9% foram classificados como muito receptivos.

A pesquisa também mostrou que 34,3% dos CEOs recebem coaching, contra 65,7% que não utilizam do aconselhamento. Nos casos em que há o processo, em 78,7% deles a ideia partiu do próprio presidente da empresa, em outros 21,3% do presidente do Conselho de Administração e 19,1% de outros.

Veja agora tabela com informações completas sobre o que os CEOs mais buscam melhorar em suas performances à frente das companhias:

Habilidade

CEOs estão trabalhando para desenvolver

CEOS acreditam que é preciso desenvolver

Membros do Conselho acreditam que é preciso desenvolver

Gerenciar conflitos 27,90% 42,90% 18,60%
Ouvir 20,90% 32,10% 20,70%
Compartilhar liderança/delegar 37,20% 35,70% 22%
Planejamento 18,60% 25% 14,60%
Desenvolver talentos internamente 23,30% 21,40% 24,40%
Comunicação 18,60% 32,10% 11%
Formação de equipe 23,30% 17,90% 13,40%
Tomar decisões 9,30% 17,90% 11%
Compaixão/empatia 7,00% 17,90% 12,20%
Persuasão 9% 14,30% 11%
Habilidades interpessoais 14,00% 14,30% 13,40%
Motivação 7% 10,70% 7,30%

Por Luisa Melo
Exame.com

Author

admin

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 8 =